Rompecabezas: Teoria e Jogo do Flamenco

886512_649600185102206_637799532_o

A pesquisa “Rompecabezas: Teoria e Jogo do Flamenco” teve início em 2013 e parte de um trabalho sobre a história do flamenco, considerada um grande quebra-cabeças composto por diversas peças que se articulam numa relação entre teoria e jogo, como dois lados de uma mesma arte, já que de um lado existe uma grande produção teórica e formal a respeito do flamenco, que viria a ser conhecida como “flamencologia”, e por outro a presença inseparável do espírito de jogo e improviso que esteve sempre presente no flamenco. A palavra “juerga”, que dá nome aos encontros flamencos, pode ser livremente traduzida como jogo, farra. Marcadas pela improvisação e pela espontaneidade, as juergas eram um espaço de encontro longe das formalidades dos palcos e tablaos. Rompecabezas se desenvolve justamente neste espaço entre a formalidade do compás e das definições do flamenco e a imprevisibilidade dos encontros informais e improvisados. A partir destas ideias passamos a buscar cenários e criar coreografias que trouxessem essa pesquisa para o palco. Em 2014 criamos a instalação: “Rompecabezas: Teoria e Jogo do Flamenco” onde expusemos alguns dos cenários e propostas criadas para o espetáculo, a partir desse momento o projeto passou a ter duas vertentes: espetáculo e instalação.

Intérpretes-criadores:

Cleria Germano – Jessica Rocha  Marcela Loureiro – Mauricio Marin – Ryem Mahmoud – Vanessa Santos